VÁRZEA GRANDE INVESTE MAIS DE R$ 55 MILHÕES EM SAÚDE ENTRE MAIO A AGOSTO

O município de Várzea Grande investiu no segundo quadrimestre deste ano
- de maio a agosto, R$ 55.363.340,81 milhões no setor de Saúde Pública,
dos quais R$ 21.572.641,44 milhões ou 38,95% são de recursos próprios do
Tesouro Municipal, mantendo elevado os repasses para o setor considerado
um dos prioritários da atual administração.


“Como tivemos nos últimos meses a pandemia da COVID 19, aumentaram os
gastos no setor, tanto de repasses do Governo Federal como do próprio
Tesouro Municipal, que segundo recomendação da prefeita Lucimar Sacre de
Campos, teve reforçada a disponibilidade de pessoal, recursos e meios
para enfrentar a doença que já afetou 25,3 milhões de pessoas no mundo e
mais de 1 milhão de óbitos”, disse o secretário Diógenes Marcondes,
lembrando que no Plano de Contingência assinado com o Governo do Estado
e com a Prefeitura de Cuiabá, a área de saúde de Várzea Grande ficou de
fazer apenas os primeiros atendimentos e o encaminhamento para as
unidades de referência.
Do total de recursos aplicados em quatro meses, R$ 7.690.354,00 milhões
foram exclusivos para combater a pandemia da Covid-19, mas parte acabou
sendo devolvida ao Ministério da Saúde por ter sido encaminhado de forma
incorreta e sem a regularidade necessária.
Fora isto, o município abriu 10 novos leitos de Unidade de Terapia
Intensiva (UTIs - não Covid-19) no Hospital Pronto Socorro de Várzea
Grande, inaugurou uma Unidade Básica de Saúde - UBS no bairro Santa
Isabel, um novo Centro de Controle de Zoonozes no bairro Paiaguás,
reformou o Centro de Saúde na Passagem da Conceição, além de ter
realizado compras de insumos, medicamentos e EPIs e convocado novos
profissionais da área de saúde aprovados no último concurso público.
As informações foram apresentadas nesta quarta-feira, 30 de setembro, no
plenário da Câmara Municipal de Várzea Grande, em Audiência Pública que
detalhou à sociedade o Relatório de Gestão de Saúde do 2º quadrimestre
de 2020.
“Nesse montante temos os investimentos em novos equipamentos, serviços,
obras, pessoal e medicamentos. Podemos destacar entre os novos serviços
contratados a oxigenação hiperbárica e a contratação de novos leitos de
UTI para pacientes específicos do coronavírus em hospitais particulares,
contratação de exames laboratoriais, radiológicos e serviços médicos
especializados para atendimento de caráter eletivo aos pacientes do SUS
e estão em obras 6 novas UBS”, resumiu o secretário municipal de Saúde,
Diógenes Marcondes.
Estão em obras e praticamente concluídas as unidades básicas de saúde
nos bairros Construmat, Jardim Eldorado, ambas com agenda para começarem
a funcionar em outubro e as demais, Cabo Michel, Jardim Maringá, São
Mateus e José Carlos Guimarães até o final da atual gestão. Passam por
reforma a equipe rural no Limpo Grande e o PSF no Souza Lima.
Entre as ações desenvolvidas no segundo quadrimestre para a prevenção e
combate ao Coronavírus em Várzea Grande destacaram-se os mutirões de
saúde que alcançaram de maio a agosto cinco regiões do município: Parque
do Lago, São Mateus, José Carlos Guimarães, Canelas e Capela do
Piçarrão. Ao todo, somente nesses bairros foram realizados 5.267 testes
rápidos, 922 pessoas confirmadas positivas com a Covid-19, distribuídos
473 medicamentos, e, 2.365 pessoas vacinadas contra a H1N1.
“Esse mutirão continua na cidade e visa promover ações de educação em
saúde relacionadas à prevenção da Covid-19, além de fortalecer as ações
de fiscalização da Vigilância Sanitária relacionadas ao novo
coronavírus. Na ação também atentamos para a assistência à pacientes com
sintomas gripais, realizamos a vacinação contra Influenza e fazemos a
testagem rápida após uma pequena entrevista. Inicialmente planejamos
realizar somente nos bairros com maior incidência da doença, mas frente
a redução da propagação do vírus continuaremos em mais bairros”,
detalhou o secretário da pasta.
Hoje a rede pública de saúde no município possui 03 Centros de Atenção
Psicossocial (CAPS), 01 Centro de Armazenamento e Distribuição de
Medicamentos (CADIM), 01 Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), 01 Centro
de Especialidades em Saúde (CES), 01 Centro Especializado de
Reabilitação (CER), 01 Serviço de Assistência Especializada SAE/CTA
DST/AIDS, 05 Clinicas de Atenção Primária à Saúde (antigas
policlínicas), 22 Unidades Saúde da Família e 06 em construção, 08
Centros de Saúde (sendo um na Unidade Prisional do Capão Grande), 01
Equipe Consultório na Rua para atender pessoas em situação de rua, 01
Hospital e Pronto Socorro Municipal, leitos no Hospital Estadual, leitos
contratados em 03 hospitais privados, 03 unidades móveis de nível
pré-hospitalar de urgência e emergência (SAMU) e 02 Unidades de Pronto
Atendimento (UPAs) nos bairros Ipase e Cristo Rei.
“Várzea Grande oferta hoje 186 leitos no Hospital e Pronto Socorro, 62
leitos no hospital Metropolitano e 79 leitos em hospitais particulares
da cidade, totalizando 293. Desses, apenas 34 são regulados pelo Governo
do Estado. Também temos 22 leitos nas UPAs sendo 04 de emergência, 05 de
observação infantil, 11 adultos e 02 de isolamento”, cita o gestor.
Foram adquiridos nesse quadrimestre R$ 3.890.873,92 em medicamentos,
materiais médicos e insumos, um aumento de R$ 1.066.791,09, em
comparação ao quadrimestre anterior.
“Realizamos pregões e contratos emergenciais para aquisição de
medicamentos e materiais/insumos com várias empresas, suprindo assim, a
demanda do município. Tivemos também permutas de R$ 9.971,92 e doações
de medicamentos que totalizaram R$ 712.381,70, feitas por empresas,
Estado e o Ministério Público”, completou Diógenes Marcondes.
NÚMERO DE ATENDIMENTO - O relatório detalhou ainda a realização de 756
testes do pezinho, 5.126 atendimentos através do projeto Saúde do
Adolescente, 62 mamografias em mulheres residentes em Várzea Grande,
8.334 atendimentos voltados para consultas de pré-natal com gestantes,
11.955 pessoas hipertensas cadastradas e 14.372 pessoas acompanhadas;
11.980 pessoas diabéticas cadastradas e 4.434 acompanhadas; 104.919
visitas domiciliares pelo programa Saúde da Família, 2.093 beneficiários
do bolsa família acompanhados, além de 3.940 testes rápidos realizados
com presidiários.
As doenças endêmicas como a Dengue, Zika e Chikungunya não deixaram de
existir, e as equipes de agente de endemias, realizaram 98.022 visitas
domiciliares. Já a equipe da zoonose aplicou vacina antirrábica em 1.655
cães e 656 gatos.
As Unidades Básicas de Saúde realizaram 26.438 atendimentos a pessoas e
75.930 procedimentos de saúde. No pronto atendimento Adulto, Infantil e
COVID-19 do Hospital e Pronto Socorro municipal foram realizados, 14.640
atendimentos. Os atendimentos em ginecologia-obstetrícia foram
direcionados para o Hospital Santa Helena conforme Termo de Cooperação.
HORÁRIO EXTENDIDO - Visando reforçar o atendimento aos pacientes com
suspeita de coronavírus em Várzea Grande através da Portaria n°
01/2020 foi estendido o horário de atendimento em 7 unidades da
Estratégia Saúde da Família (ESF) do município, são elas: ESF da Manga,
ESF Unipark, ESF Vila Arthur e ESF São Mateus, ESF Água Vermelha,
Manaíra que passaram a funcionar 60 horas semanais, com horário das 8s
até às 19 horas de segunda a sexta-feira.
Os canais de acesso da ouvidoria podem ser feitos pelos telefones
0800-647 8030 / 3685-7759, pelo e-mail: ouvidoriasusvg@gmail.com, via
web pelo link: http://ouvprod01.saude.gov.br/ouvidor/Portal.do, ou ainda
pelo atendimento presencial no endereço Av. Alzira Santana S/Nº -
anexo ao Hospital e Pronto Socorro Municipal Várzea Grande.
 

INFORMES PUBLICITÁRIOS