Observatório da UFMT participa de monitoramento internacional de mídia

Pela primeira vez uma equipe de Mato Grosso faz parte do Global Media Monitoring Project (GMMP), o maior e mais antigo monitoramento internacional sobre representações de gênero na mídia mundial. Ao todo, mais de 120 países integram o projeto em 2020, que tem como objetivo monitorar as representações e promover a igualdade por meio da mídia. O Pauta Gênero – Observatório de Comunicação e Desigualdades de Gênero, projeto de extensão da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), compõe a base da primeira e única equipe formada no Centro-Oeste brasileiro, que realizou a coleta de dados na última terça-feira (29).

 

O levantamento recolhe dados sobre indicadores de gênero nas notícias como: presença de mulheres nas notícias, indícios de preconceito e reforço de estereótipos. A iniciativa global é formada por grupos de direitos das mulheres, organizações da sociedade civil, associações e sindicatos de profissionais de mídia, estudantes universitários e pesquisadores. O monitoramento acontece desde 1995 e é realizado de cinco em cinco anos. A observação ocorre em diversos veículos de comunicação, como jornais impressos, programas de rádio, telejornais e portais de notícias. Em 2020 é a primeira vez que perfis jornalísticos no Twitter serão analisados.

 

A professora da Faculdade de Comunicação e Artes e coordenadora do Pauta Gênero, Tamires Ferreira Coêlho, destaca a importância da participação do grupo no estudo. “É muito emblemático ter nosso observatório como a base da equipe que representa o Centro-Oeste neste projeto legitimado internacionalmente. Isso ajuda a visibilizar cientistas e estudantes que se dedicam à área na UFMT e a consolidar tanto a importância de se monitorar a mídia quanto a necessidade de observar as desigualdades de gênero nas coberturas midiáticas de nosso estado, nossa região e nosso país”, afirma.

 

A equipe brasileira reúne mais de 60 integrantes espalhados pelas cinco regiões do país. O grupo do Centro-Oeste ficou responsável por monitorar a edição impressa e o perfil do Twitter do jornal Folha de S. Paulo, além do Jornal da Record, principal telejornal da emissora. Depois da coleta de dados, é realizada uma codificação em que o conteúdo das publicações passa por análises quantitativas e qualitativas. Ao todo, 23 veículos de comunicação nacionais são monitorados neste ano.

 

Sobre o Pauta Gênero

O Observatório de Comunicação e Desigualdade de Gênero é um projeto da Faculdade de Comunicação e Artes que tem como objetivo ser uma ferramenta de observação crítica dos meios e processos comunicativos para reflexão sobre as desigualdades de gênero da sociedade. A equipe é formada por docentes de Jornalismo, estudantes de graduação e de pós-graduação e egressos da UFMT.

 

Acesse o blog do Pauta Gênero. O projeto também está no Facebook e Instagram.

 

INFORMES PUBLICITÁRIOS