Prefeito vai universalizar o atendimento básico de saúde

Com 70% de cobertura de atendimento básico na cidade de Rondonópolis (212 Km de Cuiabá), o prefeito e candidato à reeleição, José Carlos do Pátio (SD), pretende universalizar o serviço no município até o final do ano. A atual gestão trabalha em 17 unidades de saúde e quatro serão inauguradas só no mês de outubro.


Em agenda de campanha pelo município, ao lado de candidatos a vereadores da chapa Rondonópolis nos Trilhos do Desenvolvimento Econômico e Social (PP, PTB, Rede, PSD, PCdoB, Solidariedade e PV), o prefeito destaca quais ações conseguiu desenvolver ao longo das gestões que esteve à frente do Palácio da Cidadania. Na noite desta terça-feira (13.10), ele esteve junto com a comunidade do bairro Jardim Atlântico.


Durante a conversa com moradores da região, Pátio falou sobre projetos que, no ponto de vista dele, são essenciais para as necessidades básicas da população. Além de universalizar a distribuição de água e rede de esgoto em todo o município (com 93%), o prefeito disse que pretende alcançar a cobertura total no atendimento à saúde.


“O meu sonho é cobrir 100% a atenção básica de saúde em Rondonópolis. Para se ter uma ideia, hoje nós estamos construindo 17 unidades básicas de saúde. Isso mostra que estamos há poucos passos de universalizar o atendimento básico, porque eu tenho para mim que é a partir disso que os problemas da saúde pública vão diminuir consideravelmente”, disse o prefeito.


Atualmente, Rondonópolis tem quatro centro de saúde, duas policlínicas, três postos de saúde e 51 unidades de saúde. Deste último, são contados quatro novas unidades nos bairros: Mathias Neves, Dom Osório, Jardim Morumbi e Lúcia Maggi.


Novas unidades


Rondonópolis vai ganhar mais quatro unidades de saúde em diferentes regiões do município. Os projetos fazem parte do plano de universalização da atenção básica na cidade.


Na última terça-feira (13.10) foi a inauguração da unidade de saúde do bairro Mathias Neves. Com estrutura ampliada, a clínica de atendimento básico vai contar com dois médicos e mais dois enfermeiros à disposição da população local.


Ainda está prevista para esta semana a inauguração do bairro Jardim Morumbi e nos próximos dias, a população ganha atendimento no bairro Dom Osório, no dia 20.10, e no Lúcia Maggi, no dia 22.10.


De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, as unidades vão funcionar em horário comercial: das 7h às 11h e das 13h às 17h.

Saúde pública de qualidade


A rede de saúde pública de Rondonópolis alcançou índices elevados de qualidade no atendimento à população, que vai da atenção básica à alta complexidade. Ao longo dos quatro anos de mandato, o prefeito José Carlos do Pátio (SD) desenvolveu diferentes ações para que isto seja possível. Mesmo em época de pandemia.


Prova disso é o número elevado de recuperados pela Covid-19, em um comparativo com outros municípios do Estado. Após a instalação de unidades sentinelas pela cidade, foi possível alcançar em 94,8% de recuperados pela doença causada pela pandemia mundial.


Junto a isso, foi a inauguração do Hospital Cristyan Mary, na avenida Lions. Inicialmente reformado para ser um centro de maternidade, o local foi readaptado para receber pacientes de média e alta complexidade que não estivessem infectados pelo Coronavírus e conta com 50 leitos.


Outra reforma entregue pela prefeitura é o Hospital da Criança, antigo “P.A. Infantil”. A readequação do espaço ganhou também novas áreas. Como por exemplo uma brinquedoteca e um fraldário aos pequenos.


Além disso, o atual prefeito já investiu quase R$ 70 milhões este ano na Santa Casa - quase o dobro investido na gestão passada -, o que possibilitou cirurgias de ‘peito aberto’ assim como exames de cateterismo e angioplastia na clínica de hemodinâmica.


Ainda sobre exames, a prefeitura conseguiu zerar a fila de 8 mil pacientes que esperavam atendimento contra o câncer de mama. Atualmente, mulheres podem ser atendidas em duas semanas de espera.


Entre tantas outras ações está também no aumento do quadro de Agentes de Combate a Endemias (ACE) e Agentes Comunitários de Saúde (ACS). No início do mês, foram nomeados 233 novos profissionais para atuar no controle de doenças e na saúde de moradores de diferentes bairros.

 

INFORMES PUBLICITÁRIOS