Campeões do Rally Dakar nos UTVs correrão separados em 2021

A entrosada dupla de campeões do Rally Dakar 2018 nos UTVs, Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin, vai correr a 43ª edição do maior Rally do mundo, desta vez, separada. Na Arábia Saudita, pela segunda vez, a competição começa no dia 3 de janeiro de 2021 e vai até o dia 15, exigindo fôlego ao extremo dos competidores para enfrentarem essa maratona nas dunas.

 

Com especiais um pouco mais curtas do que as realizadas quando acontecia na América do Sul, neste ano o maior rally do mundo promete um roteiro mais técnico para enfrentar as centenas de quilômetros de areia e cheios de obstáculos. Dificuldade e terrenos difíceis são especialidades do Can-Am Maverick X3, que se sagrou campeão da competição por 3 anos seguidos. “O Dakar é o maior rally do mundo, no qual o Maverick X3 tem grande destaque. Além de ser o maior momento do esporte, é também um laboratório para a Can-Am. Os UTVs passam por situações extremas de exigências de suas capacidades e sistemas, o que contribui para o avanço da engenharia de desenvolvimento de produto”, comentou Fernando Alves, Country Manager - Brasil.

 

Nesta edição, das 45 duplas inscritas extra oficialmente na categoria dos UTVs, mais de 70% correrão com o Can-Am Maverick X3, mostrando uma clara preferência pela marca na prova mais dura do mundo, por seu desempenho e confiabilidade comprovadas.

 

Reinaldo e Gustavo, são concorrentes em 2021, e defenderão a bandeira brasileira competindo pela principal equipe, a Monster Energy Can-Am South Racing.

Com a confirmação da participação feita recentemente, Reinaldo não pode contar com a navegação de Gustavo, que já tinha confirmado participação com o piloto norte-americano Austin Jones. Com a experiência ao seu lado, Reinaldo não teme o terreno arenoso, mas sim as condições climáticas do deserto. “O trajeto não foge muito do que já conhecemos. Esperamos sempre pelo pior, e muitas vezes chega o melhor. O que impacta mesmo é o clima, muito calor durante o dia e muito frio à noite. Mas, estou muito bem preparado para enfrentar tudo o que vem pela frente”, descreve o piloto brasileiro, que se prepara fisicamente com uma rotina de exercícios e alimentação balanceada, constantemente, para aguentar o ritmo de todas as competições do ano.

 

Sobre não compartilhar o Dakar 2021 com o amigo e navegador Gustavo Gugelmin, Reinaldo se diz à vontade para encarar o deserto com Maykel Justo, seu navegador nessa edição. “Vou sentir por não estar com o Gustavo. Temos um entrosamento bem grande, ganhamos muitas competições juntos e enfrentamos muitos perrengues também. Mas estou bem tranquilo em estar com o Maykel, que é um excelente navegador, está em sua nona participação no Dakar, tem experiência e competência e entende de mecânica. Tenho certeza de que seremos uma ótima dupla, com muita garra nessa maratona do Dakar”, descreveu Reinaldo. Ele ainda destacou o alto nível técnico e mecânico da preparação dos UTVs, feita pela South Racing, campeã do Dakar, nas 3 últimas edições.

 

Pela segunda vez correndo de UTV no Dakar, Maykel Justo acumula outras sete participações na categoria dos carros. Neste ano, ao lado do Reinaldo, o navegador comemora a volta da tática da distribuição da planilha de navegação pouco antes da largada. “Isso resgata o clima do Dakar de 10 anos atrás, e nivela as duplas por cima, porque vai destacar quem realmente tem experiência”, comentou. Justo, que competiu com Bruno Varela no Dakar de 2019, descreve a experiência desse ano como uma oportunidade única. “O Reinaldo anda muito, é uma oportunidade incrível participar com ele. Estamos indo para trazer o título de volta para o Brasil”, finaliza.

 

Já Gustavo Gugelmin sabe que será um Dakar diferente, mas está confiante nos resultados. “Correr sem o Varela vai ser diferente com certeza. Estamos juntos há 7 anos, são mais de 55 provas internacionais disputadas, sendo os últimos 3 anos no Dakar. Esse ano estarei navegando em inglês, mas estaremos no mesmo time, na mesma equipe e vamos nos ajudar para levar a bandeira brasileira ao lugar mais alto do pódio”, enfatiza Gugelmin.

 

A equipe Monster Energy Can-Am conta ainda com as duplas Gerard Farres e Armand Monleon da Espanha e os Poloneses Aron Domzala e Maciej Marton.

 

Além dos companheiros de equipe, os brasileiros enfrentarão outros nomes fortes na competição como a dupla chilena, campeã em 2019 com um Can-Am, Francisco “Chaleco” Lopez e Juan Pablo Vinagre, que mais uma vez participará com um Maverick X3, com a preparação feita pela South Racing Can-Am.

 

Para manter os protocolos de segurança de saúde e prevenção da Covid-19, a organização do Dakar manteve a competição apenas na Arábia Saudita, partindo e chegando em Jeddah, totalizando 11 etapas, sendo duas etapas disputadas em laço.

 

Acompanhe as redes sociais da Can-Am Off-road Brasil e fique por dentro dos bastidores das provas:

 

https://www.instagram.com/canamoffroadbrasil/

https://www.facebook.com/canamoffroadbrasil/

https://www.youtube.com/c/CanAmOffRoadBrasil/videos

 

Sobre a BRP - A BRP é líder global no segmento de veículos motorizados esportivos, sistemas de propulsão e embarcações construídos em mais de 75 anos de capacidade inventiva e foco intensivo no consumidor. O portfólio do grupo canadense é formado por produtos e marcas líderes de mercado, o que inclui as motos de neve Ski-Doo e Lynx, as motos aquáticas Sea-Doo, os veículos on-road e off-road Can-Am, os barcos Alumacraft, Manitou, Quintrex, Stacer e Savage, e os sistemas de propulsão marítima Evinrude e Rotax, bem como os motores Rotax para karts, motocicletas e aeronaves recreativas. A BRP apresenta como apoio a sua linha de produtos o suporte completo em peças, acessórios e vestuário, para aprimorar ainda mais a experiência do consumidor.

Com vendas anuais de US$ 6,1 bilhões em mais de 120 países, o grupo conta com força de trabalho global composta por cerca de 12,6 mil pessoas. No Brasil, a empresa possui ampla cobertura nacional com 71 revendedores em todas as regiões, capacitados a proporcionar a melhor experiência aos clientes na venda de veículos, peças, acessórios e serviços.

Ski-Doo, Lynx, Sea-Doo, Can-Am, Rotax, Evinrude, Manitou, Alumacraft, Quintrex, Stacer, Savage e BRP são marcas registradas da Bombardier Recreational Products Inc. ou de suas afiliadas. Todas as outras marcas registradas são de propriedade de seus respectivos proprietários. 

INFORMES PUBLICITÁRIOS