CRO-MT pede inclusão de profissionais da Odontologia em vacinação

Autarquia fez pedido ao Governo do Estado em dezembro; SES-MT respondeu que plano é feito por Governo Federal

 

 

 

O Conselho Regional de Odontologia de Mato Grosso (CRO-MT) solicitou, no dia 17 de dezembro de 2020, a inclusão dos profissionais da área na primeira fase da vacinação contra a COVID-19.

 

O ofício foi direcionado ao governador Mauro Mendes. Assinado pelo presidente do Conselho, Sandro Stefanini, o documento reforça que a presença de um profissional da Odontologia é essencial em uma equipe multidisciplinar, principalmente neste momento de pandemia pelo qual o país passa.

 

Assim, há um alto risco dos profissionais de Odontologia, devido à inalação de partículas e aerossóis produzidos no atendimento, em decorrência da proximidade entre as faces do profissional e do paciente, inerentes à realização dos procedimentos odontológicos.

 

“Sendo assim, considerados como profissionais que atuam em atividades com alto grau de exposição ao vírus. Nesse sentido, requeremos que os profissionais da área odontológica sejam incluídos como prioridade para receber a vacina do combate ao COVID-19 ”, destaca trecho do ofício.

 

A RESPOSTA – O Governo do Estado, por meio da Coordenadoria de Vigilância Epidemiológica de Mato Grosso, respondeu ao CRO-MT no dia 07 de janeiro deste ano.

 

De acordo com a resposta, “a definição do público alvo para serem vacinados com vacina contra COVID-19 é realizada pelo Ministério da Saúde”. Ainda, conforme resposta, “já há uma fase final da validação do Plano Estadual de Vacinação contra a COVID-19 e que o mesmo está sendo elaborado em consonância com o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a COVID-19”.  

INFORMES PUBLICITÁRIOS