Projeto de Emanuel Neto suspende cobrança de parcelas do FIES

Para dar mais tempo para que os estudantes consigam se organizar e não desistam do sonho da graduação, o deputado federal Emanuel Pinheiro Neto, (PTB), apresentou um projeto de lei  em Brasília propondo a suspensão do pagamento das parcelas do FIES por seis meses ou pelo tempo que o Auxílio Emergencial pago durante a pandemia da Covid-19 durar.

"Conciliar estudos e trabalho não é uma tarefa fácil. Com a pandemia e a crise econômica que se instalou durante a quarentena, manter o sonho da graduação ficou ainda mais distante para muitos brasileiros. O desemprego e a queda no orçamento familiar atingiram pelo menos 1 milhão de contratos do FIES só em 2020, que encerraram o ano endividados no programa".

Segundo ele, cerca de 900 mil estudantes desistiram de cursar o ensino superior na rede privada, durante a pandemia. Além disso, destaca que o FIES fechou o ano de 2020 com mais de 1 milhão de estudantes inadimplentes com o programa.

"Muitos desses estudantes estão sendo socorridos pelo Auxílio Emergencial e são os primeiros de suas famílias a terem acesso ao ensino superior. Ou seja, a educação significa uma oportunidade de mudança e melhoria na qualidade de vida tanto deles quanto de quem os cerca. O sonho de ter uma profissão foi interrompido na vida desses estudantes e acredito que dando mais tempo para que eles se organizem, é possível evitar a desistência do curso", escreveu ele, nas redes sociais.

O projeto de lei  ainda está em tramitação. 



INFORMES PUBLICITÁRIOS