Impactos da cigarrinha-do-milho nas lavouras será tema de Live

Com a cultura do milho em pleno desenvolvimento em Mato Grosso, o produtor rural pode se deparar com um problema: a cigarrinha-do-milho. O inseto provoca doenças conhecidas como enfezamento da planta e virose da risca, ocasionando perda de produtividade. Para tratar do assunto, a equipe técnica de Defesa Agrícola da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) vai promover uma Live, na próxima terça-feira (13.04), às 18h, no canal do Youtube Aprosoja MT.

 

O pesquisador doutor em Entomologia da Embrapa Cerrados, Charles Martins de Oliveira, vai apresentar aos telespectadores quais são as características do inseto-vetor, como se comporta e os impactos causados. “A cigarrinha está amplamente distribuída em todas as regiões produtoras de milho no Brasil. Quando uma lavoura apresenta um grande número de plantas doentes e com alta severidade, os prejuízos na produção de grãos podem ser superiores a 70%”, explicou.

 

Durante a Live, os produtores poderão esclarecer dúvidas e aprender sobre boas práticas agrícolas de manejo dos enfezamentos. “As técnicas adotadas ajudam a reduzir os prejuízos causados e permitem a convivência com essas doenças, já que dificilmente o produtor conseguirá evitar que a cigarrinha-do-milho apareça em suas lavouras”, pontuou o pesquisador.

 

A gerente de Defesa Agrícola da Aprosoja, Jerusa Rech, ressaltou que a demanda pela palestra se deu por conta de várias queixas de produtores em decorrência dos danos causados pela cigarrinha. “O nosso produtor rural sempre será assistido pela Aprosoja. Quando identificamos algum problema na lavoura, temos que buscar soluções. A Live com o especialista na área será uma oportunidade para evitarmos maiores danos à lavoura e, consequentemente, prejuízos na produção”, esclareceu.

 



INFORMES PUBLICITÁRIOS