Quarta-feira, 15 de Julho de 2020
ENERGISA CORONA

PolíciaCREAS: atendimentos de mulheres vítimas de violência em Sinop crescem mais de 50%

Postado 3 semanas atrás Fonte: Débora Lobo

O Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), órgão que atua no atendimento a famílias e indivíduos que se encontram em situação de risco social ou que tiveram seus direitos violados, registrou um aumento percentual de 56% dos casos de violência contra mulheres nos últimos dois meses (Abril e Maio).

A coordenadora de proteção social especial, Rozane Rizzatti Mendes, explica que anterior à situação de pandemia causada pela Covid-19, a equipe técnica do CREAS de Sinop mantinha em acompanhamento uma média de 16 mulheres por mês.

“Entretanto, observamos um aumento significativo dessa demanda após o início do isolamento social, proposto como medida de contenção ao coronavírus, que obriga as pessoas a permanecerem mais tempo em suas casas. Atualmente, o CREAS de Sinop acompanha 25 mulheres vítimas de violência. Esse crescimento tende a aumentar caso a situação de pandemia perdure por mais tempo. Vale ressaltar que nesse momento estamos recebendo, principalmente, os casos encaminhados pela delegacia que são mais urgentes, como agressões graves e tentativas de homicídio, os quais a polícia encaminha e acompanha as mulheres vítima de violência até a unidade do CREAS para as devidas providências".

O objetivo do CREAS nesses tipos de casos é ofertar serviços especializados e continuados que possam contribuir para assegurar a proteção social imediata e atendimento interdisciplinar às pessoas em situação de violência, visando sua integridade física, psicológica e social, fortalecer os vínculos familiares e a capacidade protetiva da família, fortalecer as redes sociais de apoio da família, processar a inclusão das famílias no sistema de proteção social e nos serviços públicos, conforme necessidades, minimizar os danos e a incidência de violação de direitos e prevenir a reincidência.

A prefeita Rosana Martinelli já havia chamado a atenção e reforçado junto ao Creas as medidas de combate à violência contra a mulher. “A violência contra a mulher está sendo disseminada de uma forma assustadora no silêncio da quarentena. É importante que todos rompam a violência, denunciem pelo 190. Nossa equipe está preparada para prestar todo o auxílio que essa mulher necessite”, afirmou a prefeita.

Comentários

Os comentários não representam a opnião do jornal; a responsabilidade é do autor da menasgem.