Segunda-feira, 30 de Março de 2020
ENERGISA CORONA

PolíticaMaluf defende investimentos no setor mineral

Postado 5 anos atrás Fonte: KLEVERSON SOUZA
Foto: ASSESSORIA

O presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Maluf (PSDB), defendeu a realização de investimentos no setor mineral pelo governo federal e estadual para impulsionar a economia do país. Durante a audiência pública realizada nesta sexta-feira (29), na sede do Poder Legislativo, para debater a importância da geologia para o planejamento de políticas públicas e perspectivas do setor mineral para os próximos anos, Maluf destacou o potencial do setor que possui dois grandes entraves: falta de logística e insegurança jurídica em função da instabilidade jurídica causada em virtude do longo debate que se arrasta há cinco anos em relação ao novo Código Mineral. “Essa atividade mineral no Estado tem muito que crescer, e precisamos elaborar políticas públicas que venham de encontro a esse crescimento da produção que será muito importante para Mato Grosso que tem potencial gigantesco, se analisar, até maior do que o agrícola. Vamos promover as discussões necessárias e fomentar o incremento da produção de minério”, afirmou Maluf, autor do requerimento para a realização da audiência. Maluf pontuou que o desenvolvimento do setor vai acontecer com a recuperação das rodovias estaduais e planejamento para ter ferrovias. “Que é condição importante para o crescimento da exploração de minério do Estado”. O presidente do Poder Legislativo defendeu a criação na Assembleia Legislativa, de uma Câmara Setorial Temática para discutir o assunto em nível estadual. “Mato Grosso se destaca no cenário nacional como produtor de ouro, diamante e calcário. O setor mineral no ano de 2013 investiu mais de R$ 325 milhões e gerou 11.320 mil empregos diretos, representando 4% do Produto Interno Bruto (PIB) do país”, lembrou Maluf. Como neste sábado (30) é o dia o geólogo, a audiência pública foi requerida para discutir o tema junto com a Associação dos Geólogos Profissionais de Mato Grosso (Agemat), e com a Associação de Geólogos de Cuiabá (Geoclube) e durante o evento, foi criado o Sindicato dos Geólogos de Mato Grosso. O geólogo Caiubi Kuhn lembrou que a geologia não é valorizada e a intenção da audiência pública é chamar a atenção do Governo do Estado e Assembleia Legislativa para auxiliar a classe nesse processo. “A geologia cumpre papel estruturante que é de auxiliar na construção do Estado de políticas de ocupação do solo, de planejamento de logística e também como exploradora mineral que com essa base econômica que hoje no Brasil representa 4% do PIB e em Mato Grosso, temos uma economia muito baseada na mineração”, afirmou.

Comentários

Os comentários não representam a opnião do jornal; a responsabilidade é do autor da menasgem.