Segunda-feira, 23 de Setembro de 2019
NOTA CUIABANA

VariedadesMedidas de proteção devem ser adotadas para os bichinhos de estimação no calor

Postado 2 semanas atrás Fonte: zf

O inverno ainda nem acabou, mas o calor – e que calor! – já voltou com tudo. Em Cuiabá, a temperatura elevada segue alterando o dia a dia das pessoas – que saem em busca de opções para amenizar os efeitos contrastantes da estação. Mas, como lidam os bichinhos de estimação? Afinal, eles também sentem o baque e demandam alguns cuidados nesse período.

 

Um problema comum nessa época é a hipertermia, que se demonstra por meio do aumento na frequência respiratória e evolui para falta de ar e presença de mucosas arroxeadas. Isto, como resultado do aumento da temperatura corpórea. Apesar de atingir normalmente cães braquicefálicos (com focinho curto), todas as raças estão expostas ao quadro. Tal complicação pode ocorrer durante um passeio em um dia muito quente ou até mesmo dentro de casa.

 

“Muitas pessoas estão investindo em itens como o tapete refrescante e a tigela fria, que podem ser levados no carro e são um alívio para os pets que vivem em uma cidade que é tão quente como Cuiabá. O tapete foi desenvolvido com um gel especial que resfria automaticamente quando seu pet deita nele. Algo similar ocorre com a tigela fria, que mantém a água fria por várias horas”, comenta a comerciante Eliane Rocha Lima, que atua no ramo de pet shop no Shopping Popular.

 

AMBIENTE PET FRIENDLY – Outra opção para evitar a hipertermia ou insolação é não passear em horários muitos quentes (como aqueles ao redor do meio-dia) e priorizar o período no início da manhã ou à noite. Também vale trocar a tradicional saída ao ar livre por um programa leve em um ambiente fechado, em que há uso de ventiladores ou ar-condicionado – principalmente, no caso de cachorros de raças oriundas de regiões muito frias.

 

Com política pet friendly, o Shopping Popular permite a entrada de cães e gatos em sua estrutura. “Os bichinhos são bem-vindos, mas é preciso seguir algumas regras. Cães e gatos de pequeno porte devem circular na coleira ou no colo. Enquanto que cães de médio e grande porte devem usar focinheira. Os bichinhos só não podem entrar na praça de alimentação e banheiros, nem ficar em escadas”, explica o presidente do Shopping Popular, Sivaldo Oliveira.

 

Vale ressaltar que durante os passeios é essencial avaliar se o animal está cansado e/ou ofegante. Faça pausas quando necessário e lembre-se: assim como nós, eles precisam se manter bem hidratados – ofereça água fresca em abundância.

 

PANORAMA – No Brasil, estima-se que apenas a população de cães já seja 52 milhões, quantidade que supera a população de crianças [45 milhões], segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística [IBGE].

 

Comentários

Os comentários não representam a opnião do jornal; a responsabilidade é do autor da menasgem.