Segunda-feira, 21 de Setembro de 2020
JBS

PolíticaVárzea Grande recupera recursos do Ministério da Saúde para Unidades Básicas

Postado 6 anos atrás Fonte: ASSESSORIA
Foto: REPRODUÇÃO

O vice-prefeito de Várzea Grande, Arilson Arruda, acompanhado pelo secretário de Saúde Cassius Clay Azevedo, estiveram nesta quarta-feira (03) no Ministério da Saúde em Brasília, por determinação da prefeita Lucimar Campos, com a finalidade de buscar a prorrogação do prazo para a conclusão de quatro Unidades Básicas de Saúde, que se encerraria no próximo dia 9 de junho. O vice-prefeito de Várzea Grande, Arilson Arruda, informa que a Portaria do Ministério da Saúde, nº 2.308, determina prazos para construção de PSFs. No caso de Várzea Grande, esses prazos expiraram, o que significaria a não conclusão das obras das unidades do Programa Saúde da Família. “Revertemos esta situação deixada pelo ex-gestor, hoje aqui no Ministério da Saúde. O valor de R$ 700.000,00 ficará nos cofres da Prefeitura para conclusão de quatro PSFs. Foi conquista na área da Saúde, respaldada pelos parlamentares da bancada federal”. O senador José Medeiros, que participou das negociações, disse que não seria justo para a administração Lucimar Campos arcar com esse ônus, cujas obras estão paralisadas desde o terceiro quadrimestre de 2014. Agora Várzea Grande está apta a retomar as obras de uma área importante, que é a Saúde Pública. Segundo o Presidente do Conselho Municipal de Saúde, Geovane Renfro, que também fez parte da comitiva, a Saúde do município, na sua gestão, estava engessada e necessitando de mais agilidade na tomada de decisões, para resolver os problemas crônicos da rede municipal de Saúde. “Os várzea-grandenses acreditam na gestão Lucimar Campos. Com mais esta medida de solucionar um problema quase irreversível, deu credibilidade à gestão da Saúde Pública do município, hoje comprometida com o bem-estar do cidadão várzea-grandense”. As Unidades Básicas de Saúde estão sendo construídas nos bairros Jardim Ouro Verde, Santa Izabel, Residencial Noíse Curvo e 24 de Dezembro. A do Ouro Verde já foi concluída em dezembro de 2014 e não está em funcionamento por falta de equipamentos, rede de telefonia, internet e recursos humanos. As demais unidades as obras serão retomadas com urgência. Providências serão adotadas para o funcionamento do PSF do Ouro Verde.

Comentários

Os comentários não representam a opnião do jornal; a responsabilidade é do autor da menasgem.