MT poderá importar até 3 milhões m³ de gás boliviano por dia

MT poderá importar até 3 milhões de metros cúbicos (m³) de gás boliviano por dia de gás boliviano, saindo de uma importação atual de 100 mil metros, antecipou o secretário de Estado de Fazenda, Rogério Gallo. A afirmação foi feita durante sua participação no evento de apresentação do estudo ‘Onde Investir em Mato Grosso’, elaborado pelo Instituto de Pesquisa e Análise da Fecomércio (IPF-MT).

O secretário falava sobre a importância que terá o gás importado da Bolívia para a economia de Mato Grosso, reduzindo custos na indústria, na utilização pelos veículos e no consumo das famílias.

O evento realizado no formato híbrido (presencial e online) contou com a participação de cerca de mil pessoas, entre investidores brasileiros e estrangeiros (principalmente russos e chineses), autoridades e empresários mato-grossenses.

“Estamos lutando para colocar o gás de cozinha na casa das pessoas, a um custo muito reduzido. Além disso, queremos viabilizar gás natural para as indústrias, reduzindo o custo de energia e para os veículos, diminuindo os efeitos da alta dos combustíveis. É uma oportunidade de usarmos de uma vez por todas, o gasoduto”, afirmou Rogério Gallo.

O secretário de Fazenda anunciou também que o Governo do Estado está estudando medidas de natureza fiscal que incentivem a instalação de indústrias de tecelagem e confecção, uma vez que Mato Grosso é o maior produtor de algodão do Brasil, mas exporta o produto praticamente apenas como pluma.

 

FOTO: GOVERNO DE MT



ENQUETE

Você pretende se vacinar?
PARCIAL