MM assegura fornecimento de gás natural, após reunião na YPFB

O governador de Mato Grosso, Mauro Mendes, esteve na Bolívia, nesta sexta-feira (15), em reunião com o ministro de Hidrocarburos, Luis Alberto Sánchez Fernández, e o presidente da estatal Yacimientos Petroliferos Fiscales Bolivianos (YPFB), Oscar Barriga Arteaga, para assegurar que o gás natural continue a ser fornecido para Mato Grosso.

De acordo com o chefe do Executivo Estadual, apesar da queda no fornecimento do produto, devido ao desmoronamento de um dos poços bolivianos que atingiu não só Mato Grosso, mas também a Argentina e a Petrobrás, não há interrupção no fornecimento de gás no Estado.

"Conseguimos garantir que não haja interrupção no fornecimento, graças aos importantes investimentos que estamos fazendo para desenvolver a cadeia do gás, tanto veicular, como a construção da rede de distribuição para as indústrias, que vai ser alocada lá no Distrito Industrial", esclareceu.

Mauro Mendes pontuou ainda que o Estado tem uma posição estratégica no mercado nacional de gás e grande potencial de desenvolvimento também para o mercado de ureia.

"Conversamos de forma bastante positiva e esperamos até a próxima semana uma resposta firme para uma possível ampliação no fornecimento de gás, em 2022, para Mato Grosso. Mais uma vez nós acreditamos que vamos fortalecer e consolidar essa matriz energética no nosso Estado", destacou o governador.

CONTRATO FIRME - Em junho deste ano, o governo assinou contrato firme para fornecimento de gás natural da Bolívia com vigência de cinco anos, a partir de janeiro de 2022.

O contrato permite que Mato Grosso receba até 3,5 milhões de metros cúbicos (m³) de gás natural ao mês durante o ano de 2022, podendo chegar até 6,5 milhões de m³ até 2027.

 

FOTO: GOVERNO DE MT



INFORMES PUBLICITÁRIOS

ENQUETE

Você pretende se vacinar?
PARCIAL