Sesp exonera policial do setor de monitoramento de tornozeleiras por erro na localização do ex- chefe de gabinete

Por apontar que o ex-chefe de gabinete teria violado a decisão da justiça de não ir á prefeitura de Cuiabá, a Secretaria de Segurança Pública (Sesp) exonerou o policial penal Leonardo da Silva Ferreira do cargo de coordenador de Monitoramento Eletrônico de Pessoas na terça-feira (9).

Ele havia apontado que Antonio Monteal Neto teria iso à prefeitura, porém a defesa dele alega que ele foi apenas ao banco nas proximdades na Rua Barão de Melgaço.

A exoneração aconteceu seis dias depois de o desembargador Luiz Ferreira ter apontado que o chefe de gabinete da Prefeitura de Cuiabá, Antônio Monreal Neto, descumpriu medida cautelar e foi ao prédio da prefeitura.

A exoneração seria por que  policial teria dado a localização errada no  mapeamento do monitoramento por uma suposta falha no sistema, o que coloca em dúvida se o chefe de gabinete descumpriu de fato a ordem de não ir à prefeitura depois de liberado da prisão. Essa versão foi contestada pela Sesp (veja nota abaixo).

 

Veja a nota da Secretaria de Segurança Pública

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) informa que o servidor de carreira Leonardo da Silva Ferreira será exonerado da Central de Monitoramento do Sistema Penitenciário, conforme já estava planejado e segue no Sistema Penitenciário para cumprir outra função.

A exoneração do servidor deve sair nos próximos dias no Diário Oficial, bem como a nomeação do servidor que o substituirá.

foto reprodução 



INFORMES PUBLICITÁRIOS

ENQUETE

Você pretende se vacinar?
PARCIAL