Mauro vai ouvir presidente do Indea para tomar decisão

O governador Mauro Mendes(DEM) pretende ouvir o presidente do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea/MT), Marcos Catão, acusado de assédio sexual assim que ele retornas das férias na próxima segunda-feira (18).

“Vai ter a oportunidade de se explicar e dependendo do que ele conversar com as áreas técnicas do governo, alguma decisão poderá ser tomada”, afirmou.

Mauro conta com a pressão da própria primeira-dama Virgínia Mendes e da deputada Janaina Riva (MDB) que pediram a exoneração de Catão.

Já vice-governador Otaviano Pivetta (PDT) pede que primeiro seja apurado o fato para depois se tomar uma providência.

“Eu não tomo decisões sem ter clareza dos fatos. Não é porque alguém denunciou alguém, não é porque alguém falou. Nós vamos verificar os fatos, têm áreas do governo para fazer isso, isso está sendo feito”, disse.

O CASO

Catão foi denunciado por uma funcionária do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea), 19 anos, de assédio sexual durante o trabalho. Ela pediu exoneração do posto e registrou um BO.

Ela conta que no dia 12 de novembro de 2020, quando foi levar uma jarra de água no gabinete,
o chefe disse que não precisava ficar de máscara e, em seguida, começou a “massagear o pênis” enquanto olhava para ela. A servidora disse ter ficado em choque.

Depois do assédio, ela foi encorajada pelo pai a pedir demissão e registrar o boletim de ocorrência.

NOTA DA DEFESA DE CATÃO


Na qualidade de advogado do Sr. Marcos Catão Dornelas Vilaça, presidente do INDEA/MT, venho esclarecer que o mesmo foi surpreendido com a denúncia formulada pela Srta. Fany Cristina Batista Almeida em 16 de novembro de 2020 junto à Delegacia da Mulher de Cuiabá, quando também pedira exoneração do cargo de Assessoria Técnica III do INDEA, alegando importunação sexual.

No início de dezembro Marcos requereu junto a Delegacia da Mulher cópia integral da denúncia e o direito de ser ouvido, não tendo obtido nenhuma resposta até a presente data.

Também requereu junto à Corregedoria que fosse aberto um procedimento para investigar a denúncia da Assessora, não tendo obtido nenhuma resposta até hoje.

O Sr. Marcos tem a consciência tranquila de que nunca cometera qualquer ato de assédio ou importunação sexual contra quem quer que seja, tendo agido sempre com respeito e hombridade nas relações com os demais servidores do INDEA, do qual é servidor de carreira.

Aguarda sereno ser convocado para depor na Delegacia da Mulher e ter os fatos investigados na seara criminal e administrativa, quando sua inocência será declarada.

Cuiabá, 11 de janeiro de 2021.

FRANCISCO ANIS FAIAD"
 

INFORMES PUBLICITÁRIOS