Antônio Galvan deve concorrer ao Senado de 2022

Ao que tudo indica Antonio Galvan que hoje é presidente da Associação dos Produtores de Soja (Aprosoja) do Brasil deve mesmo concorrer ao Senado em 2022.

Ele entrou no noticiário por suspeita de estimular e financiar atos antidemocráticos contra os ministros do STF e hoje está proibido de se aproximar da Esplanada dos Ministérios.

Só que a Aprosoja, maior associação de produtores de soja (só em MT, são 7.500 associados), emitiu nota afirmando que não financiaria a ida de produtores a Brasília, mas apoiaria as manifestações. "A ida de produtores é espontânea", dizia a nota.

Galvan inclusive foi chamado para prestar esclarecimentos para a Polícia Federal sobre os possíveis atos contra os ministros.

Procurado pela reportagem do Uol, o presidente da Aprosoja/MT não respondeu.
 

foto rperodução



ENQUETE

Você pretende se vacinar?
PARCIAL