De janeiro a outubro de 2021, os acidentes de trânsito causaram a morte de mais de 600 pessoas em MT

Neste domingo (21.11) é comemorado o Dia Mundial em Memória às Vítimas do Trânsito. Em alusão à data, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT) reforça a importância de atitudes conscientes para a construção de um trânsito mais seguro.

Somente nos meses de janeiro a outubro de 2021, os acidentes de trânsito causaram a morte de mais de 600 pessoas em Mato Grosso, de acordo com dados da Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso (Sesp-MT). Houve um aumento de 15,7% no número de mortes no trânsito, se comparado ao mesmo período do ano passado, em 2020 foram 522 vidas perdidas.

Buscando reduzir cada vez mais a estatística, o Departamento Estadual de Trânsito desenvolve diversas ações educativas durante todo ano como forma de sensibilizar motoristas, passageiros, motociclistas, ciclistas e pedestres sobre a importância de realizar um trânsito seguro. Todas as ações educativas têm caráter de educação e prevenção.

Além da parte educativa, o Detran-MT e as demais forças de Segurança Pública do Estado estão nas ruas frequentemente para garantir o cumprimento da norma visando reduzir os índices de irregularidades administrativas, civis e até criminais, que colocam em risco a vida das pessoas. O objetivo das operações é sempre conscientizar, estimular boas práticas e a mudança de comportamento no trânsito para salvar vidas.

Data

O Dia Mundial em Memória às Vítimas do Trânsito é celebrado há 26 anos no terceiro domingo de novembro em diversos países em todos os continentes, com objetivo de confortar e unir forças para a conscientização sobre os riscos e cuidados necessários no trânsito.

A celebração é uma oportunidade para aumentar a consciência pública em relação à inaceitável perda de um ente querido devido a uma morte de trânsito, além de toda dor que acomete milhares de famílias em todo mundo devido a essas tragédias.

As causas mais frequentes de acidentes no trânsito com vítimas fatais são o excesso de velocidade, o consumo de bebidas alcoólicas, falta de cinto de segurança e de assentos específicos para crianças, falta do capacete em motociclistas e o uso do celular ao dirigir.

(Com supervisão de Gilia Amaral)

FOTO REPRODUÇÃO 



INFORMES PUBLICITÁRIOS

ENQUETE

Você pretende se vacinar?
PARCIAL