Quinta-feira, 02 de Abril de 2020
ENERGISA CORONA

PolíticaEmpresários querem prisão dos dirigentes do Sindicato dos motoristas

Postado 5 anos atrás Fonte: ROBERTA DE CÁSSIA
Foto: SECOM VG

Como os motoristas pararam 100% o transporte coletivo em Cuiabá e Várzea Grande, o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano (STU) pediu ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT) que aumente a multa diária de R$ 400 mil por descumprirem a liminar que determinou que 70% circule em horários de pico e também a prisão dos dirigentes do Sindicato dos Motoristas Profissionais e Trabalhadores em Empresas de Transportes Terrestres de Cuiabá e Região (STETTCR). Para os empresários a greve é abusiva, visto que desobedeceram a determinação da desembargadora Maria Beatriz Teodoro Gomes, de 70% da frota nos horários de pico e 50% da frota nos demais horários sob pena de multa diária de R$ 30 mil. Os trabalhadores são acusados pelo Sindicato Patronal de fazer movimento paredista e furar os pneus dos ônibus em uma das empresas. Eles querem salário de motorista de R$ 2 mil, comissão de motoristas de R$ 250, ticket alimentação de R$ 150 e 10% de aumento para outros trabalhadores do setor.

Comentários

Os comentários não representam a opnião do jornal; a responsabilidade é do autor da menasgem.